Que saiam daqui todos os que não podem me chamar de Messias

De Ooshin
Ir para: navegação, pesquisa

Por Takashi Hon'nami

O dia 15-06-1954, logo após a celebração da Cerimônia Provisória da Vinda do Messias no Palácio do Messias em Atami, ao entardecer Meshyia-no-Mikami estava em Hakone. Por isso desejo referir-me ao Kanzan-Tei como lugar onde Meiahu-Sama viveu como Salvador do Universo.

Meishu-Sama disse: “Já que cheguei à máxima posição como Salvador do Universo, a partir de hoje me devem chamar de Messias. E os que não puderem fazê-lo, que saiam daqui imediatamente”. Ademais nos disse: “Como alcancei a máxima hierarquia, devem tratar-me com palavras de máxima hierarquia e o máximo de respeito nos atos”.

Não obstante, como estávamos acostumados a chamar-lhe Meishu-Sama, não saía de nós a palavra Meshiya-Sama (Senhor Messias) com facilidade. Eu, assustado, pensei que poderia ser despedido se lhe chamasse Meishu-Sama, e portanto, quando eu estava sozinho, repetia: Meshiya-Sama, Meshiya-Sama, da mesma forma que os demais. Mas, uns dois meses depois, ele voltou a ordenar que lhe chamássemos Meishu-Sama. Desde então, o chamamos sempre assim.

Meishu-Sama nasceu como Messias em Atami e passou sua vida com tal no Kanzan-Tei, onde ele voltou a ser Meishu-Sama. Logo regressou a Atami e dali ascendeu aos Céus.

Por tudo isto, considero o Kanzan-Tei como um lugar verdadeiramente magnífico, no sentido de que Meishu-Sama viveu ali como Salvador do Universo.